[ editar artigo]

É preciso impulsionar o comércio local

É preciso impulsionar o comércio local

As atividades de comércio de bens e prestação de serviços possuem grande relevância na economia brasileira, juntos, resultam em aproximadamente 70% do valor adicionado ao PIB.  

O comércio é um importante setor, pois, transaciona em diversos mercados, agrega valor e identidade local, bem como contribui fortemente na geração de renda. Está presente na alimentação, medicamentos, vestuário, minimercados, acessórios para veículos, bebidas, cosméticos etc.

É um setor muito sensível aos movimentos da economia, em uma crise, como é o presente momento, há expressiva queda no faturamento das empresas deste setor e consequentemente na arrecadação governamental. Desta forma, uma economia aquecida, com circulação de dinheiro, resulta em um círculo virtuoso da economia local. Pessoas consumindo no comércio local resultam no fortalecimento da economia, dinamismo do mercado, aumento na geração de emprego, crescimento do poder de compras das famílias, maior arrecadação de tributos, e, investimentos que proporcionam o desenvolvimento local.

Diante isso, é notória a necessidade de esforços por parte dos governantes e instituições, para apoiar os empresários do setor, seja nas políticas de redução da informalidade, capacitações, programas para incentivar e fortalecer o comércio local.

Como é possível impulsionar e promover os comerciantes de um município?

Separei algumas dicas de como prefeituras e instituições de apoio, poderão auxiliar os comerciantes para impulsionar seus negócios.

  1. Mapear o consumo: o “novo normal” certamente trará diversas modificações no consumo da sociedade, seja por hábitos mais saudáveis, preocupação com o meio ambiente, entre outros. Com isso, cabe aos governantes direcionar os empreendedores, com estudos que identifiquem as necessidades de consumo das famílias, empresas, turistas, etc., proporcionando oportunidades de geração e expansão dos negócios.
  2. Conhecer as necessidades do comércio local: é de extrema relevância que os governantes conheçam as necessidades e dificuldades, para que se possa criar políticas públicas eficazes aos comerciantes.
  3. Melhorar a infraestrutura: investimentos urbanos são necessários para o comércio, pois, iluminação pública, limpeza, estacionamento nas vias públicas, segurança pública são atrativos que agregam valor ao comércio e incentivam os comerciantes a manterem seus negócios operando.
  4. Qualificar o empresário: o poder público, em parceria com instituições de apoio, como o SEBRAE, poderá qualificar o empresário com capacitações para gestão das empresas com intuito da sustentabilidade aos seus negócios.
  5.  Promover campanhas de incentivo ao comércio local: é necessário estabelecer campanhas que promovam o estímulo de compras nos comércios locais. Inclusive, a própria prefeitura priorizar as compras públicas das empresas lotadas no município.
  6. Promover eventos locais: como forma de atrair turistas e gerar fluxo de consumo, é primordial promover festas com produtos locais, feiras, festivais, exposições, fomentando a economia.

Iniciativas como essas agregam valor aos comerciantes, propiciam a sustentabilidade do comércio, são eficazes na geração de riqueza e no desenvolvimento local.

Além das medidas governamentais, você pode fazer a sua parte, ao realizar suas compras nas empresas locais, com isso, você vai ajudar o comércio a sobreviver neste momento de crise.


Gostou? Deixa um like 😊

Até a próxima!

Varejo 🎁

Comunidade Sebrae
Juliana Julio Chaves
Juliana Julio Chaves Seguir

Economista e especialista em Gestão Financeira e Gestão Pública

Ler conteúdo completo
Indicados para você