[ editar artigo]

O início do novo comércio

O início do novo comércio

Sou um amante do varejo, do livre comércio, das feiras livres e jamais  me imaginei comprando em um ambiente digital. Confesso que até acreditava que este dilema da tecnologia fosse crescente no comércio.

Não são poucos os empresários, e pasmem, a maioria dos consultores querem que acreditemos que o cliente mesmo continuando sendo o centro das atenções, agora, não vão mais aos estabelecimentos físicos por osmose ou inércia. Seu comportamento mudou! Hoje se tornou necessário entender ele, como ele quer comprar, quando ele deseja adquirir e a razão de ele sair de sua casa.

CURSOS DO VAREJO - CLIQUE AQUI

Porem eu acredito que a tecnologia não substituirá o atendimento humano, portanto não é o fim do comércio. Note que estamos passando por um crescimento de compras on-line, por causa do isolamento. Tivemos que acordar. Tivemos que absorver e aprender pela dor!

Mas de verdade, você trocaria um sorriso de um garçom, um cantor ao vivo para receber a comida em casa se não fosse obrigado a isso? Sabemos o que queremos comprar, mas desejamos uma experiência. Boa educação, sorrisos, uma interação humana, tudo isso não sae de moda. Queremos ser bem atendidos.

Frase da Amazon “Haverá sempre alguém da nossa empresa para dar bom dia ou boa tarde aos nossos clientes, nós respeitamos o momento de quem consome um produto nosso, se ele quer comodidade, pelo menos receberá um sorriso no rosto de nossa parte".

O Japão já há dois anos fala da Sociedade 5.0,  onde buscam convergir tudo o que a tecnologia criou para servir a humanidade e não se servir dela para seus objetivos. Percebem a mudança cultural que nos leva de volta as feiras de domingo?

Os amantes do apocalipse e apaixonados pela desesperança pregam o fim do comércio, esquecendo que o comércio sempre foi e para sempre será a mola propulsora da prosperidade e o único meio de proporcionar alguma paridade social, assim, vejo que a tecnologia vai melhorar e até modificar o que vivemos até hoje, porém o meio digital nunca substituirá a experiência humana, portanto, se você quer enfrentar e superar, esteja preparado para surpreender e encantar seu cliente. Ele espera ter um atendimento dentro das suas expectativas e você precisa sempre oferecer a ele mais do que ele espera. O e-commerce e as redes têm o papel essencial de facilitar para o cliente, mas nunca vai tirar a nossa satisfação de ver um sorriso no rosto de um atendente que propicia um momento inesquecível ao adquirir um produto. Segundo Yuval Harari, autor do best-seller “Sapiens”, a vida nada mais é do que um conjunto de crenças que nos movimenta e nos leva ao centro de nossas criações como o mercado. Assim sendo é nisso que eu acredito e penso que somos a maioria. 

Varejo 🎁

Comunidade Sebrae
Ler conteúdo completo
Indicados para você