[ editar artigo]

O mercado de eventos e o novo normal.

O mercado de eventos e o novo normal.

O setor de turismo foi um dos mais atingidos pela crise que assolou o pais este ano de 2020, as empresas de eventos estão sofrendo com a paralização do mercado deste março.

É sabido que de todos os setores da economia este será um dos últimos, senão o último, a voltar completamente suas atividades.

O que fazer então? Como eu organizador de evento, fornecedor do setor, posso fazer para continuar no mercado?

Tem uma, máxima que diz que é na crise que as pessoas se reinventam, e crescem. E outra que fala que se tirar o “s” da palavra crise aparece crie.

O mercado de eventos já não é mais o mesmo, agora os eventos são online, são híbridos, tem nomes dos mais variados como Webinar, Master Class, Palestras, Workshop, encontros empresariais e rodadas de negócios online. As feiras são virtuais. Os livros que apresentam as tipologias de eventos não trazem estas nomenclaturas novas ainda, mas com certeza aparecerão nas próximas edições.

O mercado mudou, agora os patrocinadores divulgam suas marcas nas plataformas online, nos cenários digitais.

O desafio do organizador de evento será, como transformar um evento em rentável, para o cliente, como divulgar a marca dos patrocinadores, e como fomentar negócios neste mercado novo, para que ele se desenvolva e ajude a cadeia produtiva do setor a crescer.

Quando se fala, nos fornecedores do mercado de eventos eles também estão aprendendo a se reinventar com novas atividades.

As empresas de sonorização e equipamentos, por exemplo, estão aprendendo a trabalhar com as novas tecnologias e inovações do mercado, as lives e os eventos online necessitam de toda gama de equipamentos funcionando adequadamente e perfeitamente em tempo real, para a boa qualidade deste.

As empresas de marketing, estudam novas formas de divulgação dos eventos online e junto com os organizadores escolhem temas atraentes para encantar o público. A tarefa será árdua para atingir o cliente final, conquistar o patrocinador e divulgar da melhor forma possível o evento.

Empresas de tecnologia aprimoram, as formas de atendimento ao público em eventos, diminuindo o contato físico, na secretaria, criando robôs para informações, aprimorando os totens de autoatendimento.

As montadoras de estande, criam as cenografias para as lives, fazem totens com álcool em gel para empresas, trabalham construindo hospitais de campanha, estandes para vacinação.

Tudo é novo, inovações e tecnologias vieram para ficar, são o novo normal, os eventos não serão mais os mesmos. Os organizadores de eventos serão os protagonistas desta nova jornada, sempre criativos, e acostumados as mudanças com certeza estarão preparados para estes novos tempos.

*Foto: Gustavo Melles

 

Comunidade Sebrae
Jonice Strozzi
Jonice Strozzi Seguir

Empresária do setor de turismo e eventos, a mais de 20 anos, consultora e professora de pós graduação na mesma área.

Ler matéria completa
Indicados para você