[ editar artigo]

05 dicas para o MEI lucrar com a arte de fotografar

05 dicas para o MEI lucrar com a arte de fotografar

É possível trabalhar como um profissional registrado na fotografia? Para o Microempreendedor Individual (MEI), viver dessa arte é uma ótima opção. Para que o seu negócio saia da informalidade, será preciso seguir alguns passos para obter a regularização do seu negócio. Além disso, ter uma empresa registrada como MEI gera muito mais credibilidade à sua marca. Saiba mais sobre este assunto em https://comunidadesebrae.com.br/vida-de-mei/mei-uma-entrada-segura-para-o-mundo-dos-negocios.

Muitos pessoas que estão começando no ramo da fotografia se enganam ao pensar que essa área só tem um caminho a ser seguido. Na verdade, o ramo da fotografia é tão rico e diversificado que existem várias formas de obter lucro nesse nicho de mercado e ser bem-sucedido.

A fotografia tem muitos segmentos distintos e cada um deles possui suas próprias possibilidades de ganhos. Portanto, escolher apenas pela possibilidade de faturamento não é a melhor solução. É preciso dar prioridade às áreas que você julga mais interessantes, que estejam aquecidas no mercado e que também tenham identificação e conhecimento. Afinal, se você não possui interesse ou conhecimento pela fotografia de festas infantis, por exemplo, não adianta entrar nesse mercado, mesmo que ele esteja em alta, correto?

Se você ainda está em dúvida sobre em qual segmento seguir e quer saber mais sobre como ganhar dinheiro com fotografia, nós daremos algumas dicas!

1. Fotografia de moda

A fotografia sempre está em alta no mundo artístico e quando o assunto é lucrar com fotos, ela pode ser uma ótima opção. Os fotógrafos de moda podem cobrir desfiles e eventos ou fotografar em estúdio peças e modelos.

Uma parcela dos fotógrafos desse segmento encontra seu espaço atuando com portais, revistas ou mesmo em parceria direta com as marcas e modelos fotografados. Além do conhecimento técnico em fotografia, é importante que o profissional que trabalha no mercado da moda tenha um senso estético apurado e um olhar bem treinado para o mundo fashion.

2. Banco de imagens

Uma boa forma de lucrar com a fotografia é vender fotos para bancos de imagens. Quem nunca precisou entrar em um site para escolher fotos para a realização de um trabalho? Normalmente, os bancos de imagens cobram um valor por foto ou por pacote de imagens de seus clientes e esse valor é repassado para o fotógrafo sempre que uma foto sua é baixada nesses sites.

Para trabalhar com um banco de imagens é preciso fazer um cadastro como autor das fotos e enviá-las para avaliação. Após a aprovação, basta cadastrá-las segundo as orientações do site.

3. Fotografia de produto

Para quem gosta de publicidade e propaganda, a fotografia de produto é uma excelente opção. Os profissionais desse nicho têm a responsabilidade de registrar uma mercadoria da melhor forma possível, de modo a conquistar o consumidor pelos olhos. 

Além disso, o fotógrafo de produto pode fazer parceria com diversas marcas, prestando serviço para lojas físicas e e-commerces nos mais variados segmentos.

4. Cobertura de eventos sociais

Fazer a cobertura de eventos sociais é uma das formas mais conhecidas de lucrar com a arte da fotografia. O fotógrafo dessa área pode atuar em aniversários, casamentos, formaturas, eventos corporativos, palestras etc. Além disso, cada evento abre a possibilidade do profissional explorar produtos e serviços que podem ser vendidos separadamente.

Por exemplo, o fotógrafo que trabalha clicando casamentos pode vender além das fotos da cerimônia e festa, outros ensaios, como álbum de casamento e fotos em quadros, fotos do casal tiradas antes do casamento, making off dos noivos etc.

5. Ensaios fotográficos

Os ensaios fotográficos caíram no gosto do público, se tornando uma das melhores opções para o MEI lucrar com a fotografia. Há diversos tipos de ensaios, como os individuais, de casal e de bebês e crianças. Quando os ensaios são realizados em ambiente interno, é importante ter uma gama de cenários e acessórios específicos para cada tipo de sessão. Para os ensaios externos, a locação do espaço deve ser acordada entre o fotógrafo e o cliente para evitar futuros problemas. 

Além dessas dicas, é importante que o fotógrafo sinta o momento de clicar. Explicar às pessoas fotografadas o propósito e a forma como você realiza o trabalho é fundamental para criar uma conexão com elas. Ter pleno domínio das técnicas também é importante, uma vez que elas influenciam o resultado final do seu trabalho. Porém, agir com o coração e deixar algumas regras de lado pode trazer resultados satisfatórios. O importante é pensar o que te faz querer fotografar!

Comunidade Sebrae
Ler matéria completa
Indicados para você