[ editar artigo]

[Conteúdo com vídeo] MEI e o mercado de consultoria

[Conteúdo com vídeo] MEI e o mercado de consultoria

Muitas dúvidas permeiam as mentes e as vidas dos empreendedores ao abrir uma empresa pela primeira vez. Ainda mais se for um MEI - Micro Empreendedor Individual que, no máximo, contará com um colaborador na sua equipe e não tem com quem trocar experiências. Afinal, um profissional detém capacidades operacionais, técnicas e intelectuais limitadas ao seu ofício que, muitas vezes, passam longe de domínio em administração, finanças e marketing.

Tome como exemplo uma doceira. Ela entende de quantidades, sabores, tempo de forno, preços dos itens, onde encontrar matéria-prima e quantas pessoas serve aquela receita. Entretanto, se essa cozinheira precisar comercializar seus produtos, terá que conhecer sobre embalagens, licenças ambientais, contabilidade, marca, exposição, técnicas de vendas, margem de lucro e até economia de mercado, sem contar no estudo da concorrência. 

 

Agora, pense que hoje são mais de oito milhões de microempreendedores individuais no país com mais de 500 opções de formalização. Sendo assim, existe uma oportunidade de compartilhar conhecimento para o crescimento tanto do empreendedor como do fornecedor.

Sendo assim, muitos empreendedores contam com as consultorias especializadas para gerir suas operações e crescer diante do mercado e no seu segmento.  

As pesquisas do comportamento do MEI mostram ainda que há uma parcela desses empreendedores que viu na formalização oportunidades de não estar mais desempregado, mas sim ter um CNPJ e benefícios previdenciários. Outra parcela dos MEI’s são de profissionais que migraram do emprego com carteira assinada para a decisão de empreender. 

Entretanto, há ainda profissionais autônomos que não podem ser MEI. Alguns desses profissionais trabalham sozinhos, mas encontraram na consultoria uma forma de auxiliar o MEI em algumas dúvidas. Esse é o caso da Carolina Feijó, contadora especializada em microempreendedorismo, com vários textos voltados para o segmento no seu canal no LinkedIn. Além de auxiliar o empreendedor na abertura da sua empresa, ela também tira dúvidas sobre desenquadramento, valores de impostos, categorias e afins.  

O MEI conta ainda com outras oportunidades de parcerias e consultorias, nos segmentos de finanças, vendas, marketing digital, até neurobiologia das emoções, inteligência emocional e desenvolvimento profissional. O diferencial do consultor, tanto em modelos de gestão aprimoradas, como para que está apenas começando a empreender, é a capilaridade de experiências vividas em outras empresas. O consultor acumula um conhecimento tático, até mesmo indireto, que o auxilia na condução assertiva da gestão para o MEI. 

Parcerias e a contratação de consultorias para microempreendedores e empresas no geral é uma tendência de mercado, já que existem planos de contratos feitos para cada tipo de empresa, sendo mais baratos ou caros de acordo com a complexidade da operação. Além disso, para a organização acaba sendo um investimento mais em conta que a contratação de um profissional CLT, já que os resultados cobrados estarão de acordo com a expectativa contratual. Para o MEI, a consultoria é uma forma de não atuar sozinho e ser mais assertivo na gestão da sua empresa. 

Uma dica para o MEI é detectar quais as suas potencialidades e desafios, para entender em que setor está mais carente de conhecimento e ação. Assim que essa varredura for feita, o empreendedor conseguirá observar o valor do diferencial em contratar um consultor para ajudá-lo a gerir o seu negócio. Vale ainda observar quais as recomendações que o consultor irá dar para a rotina empresarial e com plataformas gratuitas de operacionalização.   

 

Vida de MEI

Comunidade Sebrae
Ler matéria completa
Indicados para você