[ editar artigo]

Saiba como o clube de assinaturas pode ajudar o MEI a salvar seu negócio

Saiba como o clube de assinaturas pode ajudar o MEI a salvar seu negócio

O clube de assinaturas é um dos modelos de negócios que há anos têm gerado receita. Um bom exemplo disso são as tradicionais empresas de telefonia, TV a cabo, editoriais de revistas e jornais.

Antes mesmo da economia digital, essas empresas já trabalhavam com modelos de pagamento recorrente para fornecerem seus produtos e serviços. Mas as vantagens desse tipo de pagamento são tantas que até mesmo o Microempreendedor Individual (MEI) começou a aderir.

Como funciona o clube de assinaturas?

O clube de assinaturas é voltado para o comércio recorrente de produtos e serviços, podendo ser aplicado aos mais variados segmentos. O cliente pode escolher a assinatura de acordo com o seu perfil, como semanal, mensal, semestral ou anualmente. Porém, a assinatura que mais faz sucesso é a mensal. Assim, o consumidor interessado assina itens que tem interesse e os recebe em casa.

Mercado em expansão

De acordo com a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (Abcomm), de 2014 a 2018 o número de empresas que adotaram o clube de assinatura subiu de 300 para 800. Esse aumento se deve ao fato de esse modelo de negócios agilizar as operações online, o que também contribui para o aumento da fidelização dos consumidores. Além de facilitar o controle de estoque, garante uma receita calculável, de acordo com o número de assinantes. Como não precisa ter um ponto comercial físico, o clube de assinaturas exige baixo investimento e possibilita a redução de custos.

Para os clientes, os clubes de assinatura oferecem diversas vantagens. Primeiro, o preço dos produtos e serviços são geralmente mais atrativos do que os praticados na varejo. Outro ponto positivo é que o cliente pode escolher, programar e cancelar suas assinaturas quando quiser.

Oportunidades na segmentação

Com o aumento de investimentos no setor, cresce também a diversificação de produtos e serviços ofertados. Para o MEI, esse modelo de negócios pode abrir diversas portas. Essa é uma tendência dos empreendedores que apostam no mercado de nicho. Com a segmentação de produtos e serviços, é possível qualificar os clientes e direcionar a verba de divulgação para atrair potenciais clientes mais inclinados à compra.

O clube de assinaturas pode ser uma boa opção em tempos de crise, pois trabalha com nichos de mercado. Isso possibilita ao empreendedor oferecer produtos de qualidade ao público que pretende atender. O alvo das pequenas empresas deve estar onde as marcas mais populares não conseguem atingir. Portanto, é imprescindível analisar o perfil do consumidor, estudar seus gostos e estilos a fim de encontrar nos padrões comportamentais chances de empreender de forma inovadora.

Dicas para o MEI abrir um clube de assinaturas

1- Encontre um mercado inexplorado

Sabemos que o mercado está saturado de produtos e serviços semelhantes e que está cada vez mais difícil achar uma brecha para  abrir um negócio. Porém, com uma análise adequada e criatividade é possível se colocar numa posição confortável em relação à concorrência. Por isso, é fundamental fazer um bom planejamento que inclua todos os dados e previsões do que é preciso fazer para sobreviver no segmento escolhido.

2- Conquiste o seu nicho de mercado

Após encontrar o seu nicho de mercado, é preciso conquistá-lo. Para isso, pesquise os hábitos de compra do seu público-alvo, seu estilo de vida e o quanto eles estão dispostos a pagar pelo seu produto. Por exemplo, você pode atrair os consumidores para o seu clube de assinaturas por meio de estratégias de recompensa. Experimente oferecer um período de assinatura grátis para quem se inscrever em determinadas promoções, responder pesquisas de satisfação etc.

3- Faça o planejamento financeiro

Um dos principais desafios encontrados em um clube de assinaturas é a relação custo versus benefício da aquisição. Nessa etapa, é importante avaliar os potenciais fornecedores para calcular o valor que será cobrado pela assinatura. Espera-se que o valor cobrado do consumidor seja em média 20% mais baixo do que se adquirisse os produtos no varejo, por exemplo.

4- Selecione os produtos criteriosamente

Uma das formas desse modelo de negócios ter sucesso é selecionar criteriosamente os produtos da cadeia de distribuição. Esse é um dos pontos-chave para atrair seus consumidores. Mantenha a qualidade dos seus produtos para proporcionar momentos únicos aos consumidores!

5- Tenha uma logística organizada

É essencial respeitar a data de entrega dos produtos. Além de garantir a fidelização dos seus clientes, essa pequena atitude pode dar muita credibilidade ao seu empreendimento e gerar o marketing espontâneo.

6- Entregue o produto prometido

Quem nunca ficou frustrado por receber um produto totalmente diferente do descrito na hora da compra? Para que os clientes fiquem satisfeitos, é fundamental entregar o produto idêntico ao prometido. Em caso de eventual falta da mercadoria, o cliente sempre deve ser avisado com antecedência e cabe a ele optar por um produto semelhante ou desfazer o negócio.

7- Melhore o atendimento

Sempre ouça o que os seus clientes têm a dizer. Envie pesquisas online ou até mesmo converse diretamente com seus assinantes para saber o que eles pensam dos seus produtos. Lembre-se, o feedback é essencial para a melhoria contínua do atendimento!

Em resumo, o clube de assinaturas é um ótimo modelo de negócios para o MEI investir. Porém, para prosperar nesse mercado é preciso realizar um bom planejamento e ter clareza sobre o público-alvo. Além disso, é crucial manter a qualidade e pontualidade nas entregas.

Comunidade Sebrae
Ler matéria completa
Indicados para você